Veja testou os produtos do supermercado Dia%

Fonte: Veja SP – Por Juliene Moretti

A equipe de gastronomia de VEJA SÃO PAULO experimentou 19 itens de marca própria da rede. Confira os resultados

 

Espalhadas pela cidade, as lojas da rede de supermercados Dia% costumam atender aquele grupo de pessoas que precisa de compras rápidas de itens essenciais, na maioria da vezes, a preços atraentes.

Entre as opções, há produtos de marca própria, que normalmente saem mais em conta. Estão nessa lista pão de forma, requeijão, iogurte, sucos de caixinha e biscoitos. Tem até creme de avelã, que não é tão essencial assim, mas para os fãs de açúcar se mostra primordial.

Mas será que valem a pena? Para o barato não sair caro, resolvemos testar. Passamos pelo Dia% da Rua Augusta, 921, na Consolação, na terça (27), e selecionamos 19 produtos alimentícios para um teste.

A equipe de gastronomia de VEJA SÃO PAULO foi convocada para fazer essa avaliação. Junto do editor sênior Arnaldo Lorençato, os repórteres Saulo Yassuda e Gabrielli Menezes provaram cada um dos produtos.

Os resultados foram divididos em três categorias. Em “Para por na cesta”, encontram-se os artigos que foram aprovados. Em “Dá para encarar”, estão os itens apenas regulares, que podem ser comprados caso não se encontrem marcas conhecidas e melhores — ou se o dinheiro estiver curto e os produtos estiverem custando menos. Finalmente, em “Melhor deixar do supermercado”, ficaram aqueles que foram reprovados e, em alguns casos, até arrancaram caretas dos degustadores.

Confira o resultado:

PARA POR NA CESTA

Paçoca de rolha, R$ 5,99:

 (Veja São Paulo/Veja SP)

Conclusão: com bastante açúcar e sal, é bem similar às outras opções disponíveis no mercado. Se a dúvida for o preço, esta é recomendada.

Pão de forma, R$ 4,29:

 (Veja São Paulo/Veja SP)

Conclusão: similar à maioria das opções do mercado.

 Biscoito de polvilho salgado, R$ 3,19:

 (Veja São Paulo/Veja SP)

Conclusão: bem recomendado, os biscoitos estavam bem assados e crocantes. No ranking, este ficou em primeiro lugar no carrinho de compra.
Goiabada, R$ 3,49:

 (Veja São Paulo/Veja SP)

Conclusão: faz o gênero bem doce e equivale ao produto de outras marcas do gênero.
Água de Coco em caixinha Vital, R$ 2,49:

 (Veja São Paulo/Veja SP)

Conclusão: ao lado dos biscoitos de polvilho, a água de coco também está no topo da lista do carrinho de compras. Não é como tomar direto da fruta, no entanto, a qualidade é boa.

DÁ PARA ENCARAR

Iogurte parcialmente desnatado com preparado de graviola, R$ 1,49:

 (Veja São Paulo/Veja SP)

Conclusão: a textura é densa e o sabor, agradável, sem parecer muito artificial.

Doce de leite em pasta, 5,69:

 (Veja São Paulo/Veja SP)

Conclusão: a textura é mais fluida, bem diferente dos doces de leite tradicionais. Ao colocar na boca, o sabor lembra leite condensado cozido em casa.

Geleia de damasco, R$ 9,89:

 (Veja São Paulo/Veja SP)

Conclusão: tem lascas da fruta, é consistente e não tem um exagero de açúcar.
Biscoito água e sal, R$ 3,69:

 (Veja São Paulo/Veja SP)

Conclusão: são muito secos e também crocantes. Precisam, no mínimo, de uma manteiguinha.
Batata frita ondulada, R$ 5,99:

 (Veja São Paulo/Veja SP)

Conclusão: a porção dentro do pacote é generosa. Como são ligeiramente mais grossas que as outras opções do mercado, permanecem inteiras. Tem ainda a vantagem de não serem muito salgadas, além de o preço bater no das concorrentes de grife.
Biscoito recheado sabor morango, R$ 1,49:

 (Veja São Paulo/Veja SP)

Conclusão: naturalmente artificial e muito parecido com as ofertas similares que existem no mercado. Secos, parecem ter ficados tempo demais no forno.
Suco de uva integral, R$ 2,19:

 (Veja São Paulo/Veja SP)

Conclusão: não emociona e é muito semelhante com o que há no mercado.

Cápsulas de café, R$ 17,90 a caixa com dezesseis unidades:

 (Veja São Paulo/Veja SP)

Conclusão: intenso e amargo. Para tomar com mais facilidade, é preciso adicionar açúcar.

MELHOR DEIXAR NO SUPERMERCADO

Requeijão, R$ 3,99:

 (Veja São Paulo/Veja SP)

Conclusão: textura estranha, quase granulada, parece que tem “liga”. O gosto, longe de ser agradável, permanece muito tempo na boca. Você entenderá o que os especialistas chamam de retrogosto.
Refrigerante de Cola, R$ 3,29:

 (Veja São Paulo/Veja SP)

Conclusão: de sabor aguado e com muito gás. Se há um ponto positivo é a doçura, não muito exagerada.
Iogurte desnatado com preparado de frutas vermelhas, R$ 1,45:

 (Veja São Paulo/Veja SP)

Conclusão: é tão artificial que que dá para perceber no aroma. Tem sabor de balinha.
Creme de avelã, R$ 7,79:

 (Veja São Paulo/Veja SP)

Conclusão: fabricado na Itália, o que não quer dizer muito, é opaco, sem brilho. A avelã está mais no aroma do que na pasta. Engordura a boca e a quantidade de açúcar é tanta que deixa o creme granulado.

Biscoito de chocolate Animal, R$ 2,99:

 (Veja São Paulo/Veja SP)

Conclusão: a aparência da embalagem com certeza deve atrair as crianças. Mas a realidade não corresponde com a imagem. Tem sabor para lá de artificial, que em nada lembra o de chocolate. Esses aromas falsos…
Bolo inglês mesclado de coco e chocolate, R$ 5,49:

 (Veja São Paulo/Veja SP)

Conclusão: a aparência e a textura são pontos positivos. Mas só isso. Tem um gosto que lembra sabão de coco que fica atormentando o paladar.

Previous Com novo investidor, a Westwing, loja de moveis on-line vai investir em produtos para expandir
Next Coop prevê a venda de 320 toneladas de panetones de marca própria

You might also like

Notícias

E-Commerce: Saúde e Cosméticos Ultrapassa Moda e é o que mais vende no Brasil

Fonte: Exame – Por Dino A 38ª edição do Webshoppers, o maior estudo sobre E-commerce do Brasil, mostrou que o mercado digital nacional teve algumas alterações importantes. A principal delas

Comércio varejista

“Marca própria” no Brasil, deve crescer 15% até o fim de 2014

Fonte: DCI O avanço da inflação no País tem levado os consumidores a optarem por itens mais baratos, favorecendo a expansão da produção terceirizada. Com isso, as indústrias que fabricam produtos

Notícias Internacionais

Lidl com mais de 100 artigos certificados para os clientes descobrirem na Páscoa

São 124 os produtos Lidl dedicados à Páscoa, entre sugestões para refeições e sobremesas. As gamas de edição limitada Deluxe e Favorina regressam e apostam na certificação UTZ e Fairtrade

Comércio varejista

Retalhistas aceleram Marca Própria

Fonte: Portugal Textil O modelo de negócio direto ao consumidor começou por ser adotado pelas marcas digitais. Agora, também as marcas de luxo e desportivas estão a optar por vendas