Participação das Marcas Próprias Cresce na Operação da Pague Menos

Participação das Marcas Próprias Cresce na Operação da Pague Menos

Representatividade das vendas dessa categoria foi de 13,5% do autosserviço no primeiro semestre

Rede do varejo farmacêutico com mais de 1.100 lojas pelo país, a Pague Menos está aumentando a aposta no seu mix de marcas próprias, que registrou vendas de R$ 240 milhões no primeiro semestre de 2021, 20% a mais que no ano anterior. Os produtos, também chamados de private labels ou store brands, passaram a representar 13,5% do faturamento com autosserviço e 6,4% das vendas totais da rede.

Os itens de marca própria da Pague Menos já contam com nove marcas e mais de mil itens. Além de uma opção mais econômica, oferecem aos clientes a segurança de uma empresa já reconhecida e consolidada.

A rede acredita ainda que a estratégia com store brands permite criar diferenciais nos itens oferecidos, além de aumentar o índice de fidelidade dos consumidores.

Os bons resultados também são atribuídos à melhoria nos indicadores operacionais da Pague Menos. O índice de ruptura de estoques, por exemplo, reduziu 40% em relação ao segundo trimestre do ano passado, a partir de iniciativas como o aperfeiçoamento do algoritmo de reposição de produtos, o aumento da frequência de abastecimento das lojas e a diversificação da base de fornecedores e distribuidores.

Novos produtos

Entre os novos itens está a Ativday Vitamina C efervescente, complemento de linha de vitaminas da Pague Menos, que chegou às prateleiras em agosto. Também há produtos para gestantes, puericultura e higiene do neném, caso das fraldas Amorável.

Por sua vez, a linha ECO é veganacruelty free, 100% natural e não gera resíduos. Com embalagens biodegradáveis, conta com produtos de higiene e cuidados pessoais, como xampus e condicionadores sólidos, pentes, escova dental higiênica etc.

“A Pague Menos é referência para o setor de varejo e para o público de marcas próprias há dez anos. A companhia se preocupa com a qualidade dos produtos e de toda a cadeia de produção. Atualmente, estamos fazendo um trabalho importante de auditoria e de requalificação de todos os fornecedores, para garantir a qualidade e aderência aos valores da empresa, buscando manter o viés inovador e vanguarda em ESG”, diz Rafael Rossatto, diretor de marcas próprias da Pague Menos.

Fonte: https://mercadoeconsumo.com.br/2021/09/21/marcas-proprias-pague-menos/amp/

Previous Marca própria avança 11 vezes na Rede d1000 em cinco anos
Next 2ª Semana Internacional de Marcas Próprias e Terceirização e 11º Congresso

You might also like

Têxtil e couro

Coritiba anuncia marca própria de material esportivo e prevê lucro inicial de R$ 1 mi

Fonte: Gazeta do Povo Em contato do presidenteSamir Namur com os associados do clube, o Coritiba anunciou a criação de sua marca própria de material esportivo. O Coxa é vestido atualmente pela Adidas. O contrato

Notícias

Maior rede de farmácias do sul, Panvel acelera expansão em SP

Por Estadão Conteúdo Com apenas quatro lojas na capital paulista, a partir de 2019, empresa gaúcha quer chegar a 45 pontos de venda, com previsão de dez novas farmácias por

Comércio varejista

Padaria Pet inova com café e pipoca para cachorros

Fonte: Revista PEGN Você já pensou se o seu cachorro pudesse te acompanhar durante as refeições? É o que propõe a Padaria Pet, loja fundada pelos gêmeos Ricardo e Rodrigo

Destaques

Como a Amazon está vencendo o jogo do varejo online. De novo

Novas estratégias criam oportunidade para empresa dobrar receitas com marcas própria para US$ 25 bilhões nos próximos quatro anos, segundo analistas Por Julie Creswell, The New York Times Tudo começou