Padaria Pet inova com café e pipoca para cachorros

Fonte: Revista PEGN

Você já pensou se o seu cachorro pudesse te acompanhar durante as refeições? É o que propõe a Padaria Pet, loja fundada pelos gêmeos Ricardo e Rodrigo Chen. A empresa, que já é conhecida por criar alimentos diferentes para pets, anunciou mais duas novidades para pets: pipoca e café feitos especialmente para os cachorros.

A pipoca é produzida com farinha de arroz e o café é elaborado à base de alfarroba com aroma da bebida. O objetivo é que o produto tenha a aparência do alimento consumido pelos seres humanos e não necessariamente o gosto. Os irmãos garantem que todos os ingredientes são próprios para o consumo do animal e certificados pelo Ministério da Agricultura.
A ideia de fazer uma loja de alimentos para pets surgiu durante uma viagem para os Estados Unidos em 2010, quando os irmãos Chen viram uma padaria que vendia cookie para cachorros. A dupla voltou ao Brasil e começou a montar a estrutura do negócio, inclusive falando com veterinários para desenvolver receitas.

O projeto ficou de lado porque eles eram donos de uma empresa que produzia brindes. Foi só quando o negócio a sofrer com a crise, em 2015, que eles decidiram que era a hora de abrir a Padaria Pet.

A primeira unidade foi aberta em Pinheiros, em São Paulo e, segundo Rodrigo, fez sucesso de cara. “As pessoas gostaram porque elas tratam os cachorros como membros da família e querem que eles consigam consumir a mesma coisa”, explica Rodrigo. A segunda unidade foi aberta na Oscar Freire, também na capital paulista.

Além da pipoca e do café, a loja tem outros produtos, como cerveja para cachorros. A bebida é feita à base de caldo de carne e vitaminas e, ao contrário da consumida pelos humanos, não é gaseificada e não contém teor alcoólico. A loja também lança produtos especiais para outros pets, como biscoitos para gatos, hamster e passarinhos.

De acordo com Rodrigo, é fundamental sempre inovar neste setor. Por causa disso, eles continuam procurando por serviços diferentes para oferecer aos clientes dentro das lojas. Um deles é o judô para cachorros. “Nós não ensinamos os cachorros a lutar”, brinca Rodrigo. “O objetivo é fazer o adestramento dos animais e eles vão avançando nas faixas conforme vão melhorando no treinamento”.

Atualmente, a rede conta com três unidades franqueadas. Com isso, o faturamento foi de R$ 2 milhões em 2017. Para este ano, Rodrigo conta que eles têm o objetivo de aumentar o número de franquias e vender os alimentos em uma plataforma online.

 

 

Previous Refeições prontas no supermercado ganham apelo saudável e até gourmet
Next Mundo Verde lançará e-commerce

You might also like

Comércio varejista

Coop lança ação para elevar representatividade de marca própria

Fonte: ABCdoABC Com a proposta de fortalecer a representatividade dos produtos de marca própria, que hoje responde por 6% do fornecimento, a Coop – Cooperativa de Consumo promove durante todo

Notícias

ABMAPRO apoia proposta de adoção de limite de gastos do governo

Em comum acordo com a FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), a ABMAPRO (Associação Brasileiras de Marcas Próprias e Terceirização) está apoiando à proposta de emenda constitucional

Comércio varejista

Parceria entre Carrefour e Tesco vai pressionar fornecedores

Por Dominique Vidalon e James Davey PARIS/LONDRES, 4 Jul (Reuters) Um acordo entre a rede francesa de varejo Carrefour e a britânica Tesco para formação de uma parceria global de

Notícias

Carrefour Brasil amplia ações para diferenciar hipermercados dos concorrentes

Fonte: Estadão Conteúdo O Grupo Carrefour Brasil está implantando uma série de ações para diferenciar seus hipermercados dos concorrentes, informou nesta terça-feira, 10, a empresa. Entre elas está a maior