Marca própria das farmácias cresce 59% em um ano

Marca própria das farmácias cresce 59% em um ano

Juntas, Raia Drogasil, Pague Menos, DPSP, Drogaria Araujo e Ultrafarma movimentaram R$ 2,33 bilhões com suas marcas próprias

A marca própria das farmácias cresce mais de 20 pontos percentuais acima da média geral do mercado de consumer health, que abrange Medicamentos Isentos de Prescrição (MIPs), produtos de Higiene Pessoal e Cosméticos (HPC) e bomboniere.

As cinco redes que dividem espaço com a indústria no top 100 de vendas da categoria tiveram 58,5% de incremento em receita, considerando os últimos 12 meses até julho deste ano. Já o avanço geral do varejo farmacêutico foi de 36,1%.

Juntas, Raia Drogasil, Pague Menos, DPSP, Drogaria Araujo e Ultrafarma movimentaram R$ 2,33 bilhões com suas marcas próprias, contra R$ 1,47 bi do mesmo período anterior. Uma dessas empresas passou inclusive a ter faturamento bilionário e aparecer na lista das 20 maiores.

A Raia Drogasil, que já figurava no 28º lugar em vendas no varejo, pulou dez posições e ultrapassou até tradicionais players da indústria como Coty e Colgate-Palmolive. Entre agosto do ano passado e julho de 2023, a rede comercializou R$ 1,19 bilhão – índice 87,5% acima dos 12 meses anteriores.

O Grupo DPSP também avança de forma consistente no segmento de consumer health. Com vendas na casa de R$ 369,8 milhões, crescimento de 47,1%, a varejista subiu 32 colocações e hoje é a 51ª do ranking. Com 790 SKUs, a rede projeta R$ 500 milhões em até um ano.

Essa meta está atrelada ao lançamento de 210 produtos de marca própria, incluindo linhas de desodorantes, balas de gengibre, doces sem açúcar e barrinhas de proteína e de cereais.

Mas foi a mineira Drogaria Araujo quem teve a maior evolução entre as redes de farmácias. A companhia saltou 179 posições e está no 86º posto. Com forte impulso da marca própria, a conveniência nas farmácias, responde por 40% do volume de negócios.

A Ultrafarma ampliou em 47% o faturamento com a marca Sidney Oliveira, que deverá chegar agora ao mercado norte-americano por meio de incorporação ao market place da Amazon.

Marca própria das farmácias em alta

Inflação impulsiona marca própria das farmácias

A marca própria das farmácias sofreu especial influência das taxas de inflação no Brasil, cuja alta comprometeu a renda média dos brasileiros e forçou alterações da cesta de consumo. “E as farmácias vêm assimilando bem as lições de setores como o de supermercados e vestuário, apostando em portfólios exclusivos”, comenta a presidente da Associação Brasileira de Marcas Próprias e Terceirização

(Abmapro), Neide Montesano.

Fonte: https://panoramafarmaceutico.com.br/marca-propria-das-farmacias-cresce-59/

Previous Tintas MC lança marca própria de tintas e prevê R$ 50 milhões em vendas já no primeiro ano
Next Lidl x Aldi: a batalha da expansão internacional

You might also like

Notícias

Carrefour participa pela 1ª vez da APAS Show e apresenta linha exclusiva de produtos orgânicos

Fonte: antenacritica.com.br Com o compromisso de liderar o movimento por um consumo de alimentos mais saudável e sustentável a preço justo, o Carrefour marca presença na APAS Show e apresenta

Notícias

Inovação é a arma do varejo para conquistar consumidores

Por Abril Branded Content access_time 1 mar 2018, 18h20 Diante de um mercado em transformação, grandes redes varejistas investem em soluções tecnológicas para facilitar a vida dos clientes O comércio

Notícias

Amazon registra Marca Própria de alimentação em Portugal

Por Hipersuper O mercado português é um dos “alvos” da Amazon para 2018. Prova disso é que a gigante norte-americana do retalho online pediu, no final do mês passado, o

Comércio varejista

Dia aposta em venda digital, marcas próprias e franquias para crescer

Os supermercados, junto com as farmácias, foram os únicos estabelecimentos de varejo que não precisaram interromper sua operação física por causa da pandemia do novo coronavírus. Isso não significa que tenha sido uma