Conveniência e produtos de marca própria são tendência no varejo europeu

Conveniência e produtos de marca própria são tendência no varejo europeu

Especialistas destacam evolução de embalagem e ações promocionais destinadas para estes itens

Um estudo feito na Espanha mostra as principais mudanças no comportamento do consumidor em relação às empresas do setor supermercadista dos últimos anos e o destaque está em conveniência, produtos inovadores e sustentáveis e preço. A pesquisa Barômetro de Preferências de Retalho Espanha 2023 também revela que itens de marca própria estão ganhando mercado e que as pessoas valorizam seu tempo e qualidade de vida na hora de comprar.

De acordo com Sandro Magaldi, especialista em transformação de negócios, gestão estratégica, liderança e cultura organizacional, as tendências para o mercado de consumo tem relação direta com comodidade. “Muitos supermercados estão investindo em pontos de atendimento onde o pagamento autônomo traz agilidade. Percebemos que comodidade é um atributo fundamental no processo de compra e um exemplo são as lojas em containers nos condomínios. Já os produtos sustentáveis vejo como uma realidade porque existem espaços dedicados para esta categoria em varejistas de todo o Brasil”, afirma.

Magaldi também destaca a evolução das redes varejistas em relação aos seus produtos de marca própria. “Antes, esses produtos eram muito relacionados a preço e funcionam como uma alternativa para itens commodity. Muitas marcas próprias descuidaram dos atributos estéticos por um bom tempo. Hoje é completamente diferente. A marca Taeq (rede Pão de Açúcar), por exemplo, tem todo o cuidado com a embalagem”, diz o especialista em transformação de negócios, gestão estratégica, liderança e cultura organizacional.

Marca própria com ações no PDV

Para Felipe Salvador, consultor e líder de varejo na Selbetti, o varejo espanhol, assim como em toda a Europa, vem sofrendo com as mudanças de hábitos de consumo e a inflação obriga o consumidor europeu a ser mais criterioso diante da perda do seu poder aquisitivo. “Assim, o varejo passa a se orientar por valor, resultando na crescente aposta em produtos de marca própria”, destaca.

Segundo Salvador, a rede varejista alemã Aldi, registrou em março deste ano que 77,5% de suas vendas foram por itens de marca própria. “Outros supermercados como Mercadona, Dia, Alcampo, Eroski e Caprabo já apostam nesse conceito e vem demonstrando uma rentabilidade líquida maior desde a pandemia e maior faturamento bruto principalmente nas categorias de alimentos, limpeza, beleza e saúde”, conta Felipe Salvador.

Fonte matéria: https://www.supervarejo.com.br/varejo/conveniencia-e-produtos-de-marca-propria-sao-tendencia-no-varejo-europeu

Previous Mercado de produtos de marca própria cresce no Brasil
Next Redes de farmácia têm bons resultados com produtos private label

You might also like

Notícias

Lidl e Intermarché lideram prêmios Top Beleza

Fonte: Hipersuper O prémio Top Beleza distinguiu 23 produtos de marcas de distribuição e de fabricante das áreas de beleza, cosmética e bem-estar.A retalhista Lidl arrecadou 15 prémios, com a

Notícias

Auchan lança o primeiro queijo flamengo Bio de marca própria 100% português

A Auchan é o primeiro retalhista a disponibilizar nas suas lojas queijo flamengo biológico de marca própria 100% português. Produzido em Vila Nova de Famalicão, na freguesia do Louro, o

Comércio varejista

Intermarché investe em nova marca

Fonte: Sol.Sapo.pt “O Intermarché acaba de criar uma nova marca exclusiva das suas lojas, ‘PorSi’. A aposta da insígnia na nova marca traduz-se num investimento de seis milhões de euros,

Notícias Internacionais

Lidl deixa de ter sacos de plástico para transporte de compras

Além do fim do plástico, o Lidl afirma que “até ao final de 2020, as embalagens de todos os artigos de marca própria, que representam cerca de 70% dos seus