Lojas Americanas ganha certificado SVB em snacks veganos

Fonte: SEGS.com.br – Por Hugo Nascimento

Produtos à base de soja e lentilha podem ser encontrados nas lojas de todo país

A alimentação vegana tem se tornado um hábito cada vez mais presente no dia a dia, seja por questões éticas, ideológicas ou ambientais. Pensando nisso, a Lojas Americanas passa a oferecer snacks veganos feitos à base de soja e lentilha. Os de soja estão disponíveis nos sabores Azeite de Oliva e Cebola e Salsa. Já os chips de lentilha podem ser encontrados nos sabores Lemon Pepper e Creme de Cebola. Os produtos Leven, marca própria da rede de varejo, são uma opção para quem deseja um lanchinho durante o dia a baixo custo e fácil de encontrar.

Certificados pela SVB (Sociedade Vegetariana Brasileira), os produtos possuem a garantia de estarem livres de qualquer ingrediente de origem animal, desde a etapa de desenvolvimento até sua comercialização. Os snacks veganos saem a R$ 2,49, nas mais de 1.490 unidades das Lojas Americanas espalhadas por todo o país.

Previous Pesquisa mostra que 89% dos consumidores compram produtos de marcas próprias
Next Qualitá apresenta sua nova linha bebê

You might also like

Farmacêuticos e higiene

Casal de farmacêuticos fatura com franquia de produtos naturais

Roberto e Tatiana Bergamo se conheceram no trabalho, se casaram e hoje são donos da franquia Benattus, que faturou R$ 1,5 milhão em 2019. Em meados dos anos 2000 não

Alimentos

Veja testou os produtos do supermercado Dia%

Fonte: Veja SP – Por Juliene Moretti A equipe de gastronomia de VEJA SÃO PAULO experimentou 19 itens de marca própria da rede. Confira os resultados   Espalhadas pela cidade,

Notícias Internacionais

O selo Amazon

Fonte: Portugal Textil A Amazon já tem a lealdade de 100 milhões de membros do serviço de subscrição Prime – mas não basta. Agora, a plataforma de comércio electrónico quer

Notícias Internacionais

Artigos do Lidl passam a ser confeccionados com ovos de solo

O Lidl Portugal já tinha abolido a comercialização de ovos provenientes de galinhas criadas em gaiolas. Agora, elimina também a utilização deste tipo de ovos na confecção dos seus produtos