Amazon registra Marca Própria de alimentação em Portugal

Amazon registra Marca Própria de alimentação em Portugal

Por Hipersuper

O mercado português é um dos “alvos” da Amazon para 2018. Prova disso é que a gigante norte-americana do retalho online pediu, no final do mês passado, o registo em território nacional da marca de alimentação Happy Belly.
A notícia foi avançada pelo jornal Público e o HIPERSUPER confirmou junto do site do Instituto Nacional de Propriedade Industrial. Na passada quinta-feira (dia 15), a Amazon concretizou o registo no Boletim de Propriedade Industrial e, segundo as regras, seguem-se agora “dois meses para a apresentação de reclamações”, lê-se no documento, com um total de oito páginas dedicadas aos registos da retalhistas. Os pedidos têm numerosos âmbitos de atuação: peixe, plantas secas para decoração, aves e caça e serviços de venda a retalho online, são alguns exemplos.
A insígnia Happy Belly é uma das marcas próprias da Amazon dedicada a produtos alimentares, que inclui snacks de frutos secos, assim como de fruta desidratada e, em alguns mercados de atuação, como por exemplo nos EUA, também tem especiarias.

Mais próxima dos portugueses

A multinacional pode chegar a Portugal ainda no primeiro trimestre deste ano. Em janeiro, foi noticiado que estava em conversações com o município do Porto para instalar na cidade um dos seus projetos tecnológicos. Mas até à data ainda não foram reveladas mais informações sobre a possível chegada da gigante do ecommerce que também mostra interesse em Lisboa.

Atualmente, ainda não há um site próprio da loja online Amazon no nosso País, mas os portugueses podem efetuar compras através do endereço espanhol, Amazon.es. Aliás, tem sido a partir daí que a empresa tem criado uma aproximação aos portugueses. Desde novembro do ano passado, que os consumidores portugueses não têm que pagar custos de transportes em compras superiores a 29 euros ou encomendas de livros superiores a 19 euros. Nessa mesma altura, reuniu também no site um conjunto de produtos escolhidos em função das preferências dos portugueses.

Previous DMCard, de cartões private label, atinge marca de dois milhões de emissões
Next Valtra lança linha de lubrificantes para seus equipamentos em parceria com a Shell

You might also like

Comércio varejista

Lidl promove protectores solares de marca própria que também protegem a carteira

Fonte: meiosepublicidade.pt Por Pedro Durães Apresentados como a escolha inteligente para proteger a pele e a carteira, os protectores solares da gama Cien Sun dão sequência ao conceito Beleza Inteligente

Destaques

Marcas Próprias e o Novo Varejo

Atualmente, a marca própria é vista como uma excelente e importante ferramenta de fidelização. Não à toa, todas as grandes redes supermercadistas do Brasil investem cada vez mais em suas marcas, como

Notícias

Coco Bambu quer vender 20 mil cervejas mês

Afrânio Barreira, o sócio-majoritário da rede de restaurantes Coco Bambu, diz que a cerveja de marca própria desenvolvida com a Wäls (Ambev) já está em todas as 31 lojas  –

Notícias

IPLC EDITA “THE PRIVATE LABEL REVOLUTION”

IPLC EDITA “THE PRIVATE LABEL REVOLUTION” Fonte: HiperSuper – Por Rita Gonçalves A IPLC (International Private Label Consult) lançou na passada quinta-feira em Paris, França, a obra “The Private Label