Artigos do Lidl passam a ser confeccionados com ovos de solo

O Lidl Portugal já tinha abolido a comercialização de ovos provenientes de galinhas criadas em gaiolas. Agora, elimina também a utilização deste tipo de ovos na confecção dos seus produtos de marca própria: até este momento, cerca de 50 artigos já fizeram a transição, contando apenas com ovos de galinhas criadas no solo ou ao ar livre nas suas listas de ingredientes.

As massas frescas com ovo Chef Select, as refeições pré-congeladas como rissóis de camarão, crepes chineses e pastéis de bacalhau da marca Monissa são apenas alguns exemplos de produtos que já integram a estratégia de sustentabilidade da cadeia alemã de supermercados.

A par desta novidade chega a venda de ovos biológicos, que passam a fazer parte da oferta fixa do Lidl em Portugal. Os ovos biológicos têm origem em galinhas alimentadas com ração biológica desde a sua primeira semana de vida. Além disso, cada galinha tem ao seu dispor quatro metros quadrados de área descoberta, “recriando o habitat próprio da espécie”, segundo indica o Lidl.

Previous Lidl promove protectores solares de marca própria que também protegem a carteira
Next Lidl e Intermarché lideram prêmios Top Beleza

You might also like

Notícias

O elefante do Jumbo vai embora. Fica a Auchan e investe 90 milhões

Fonte: Express PT – Por MARGARIDA CARDOSO A cadeia de distribuição francesa quer uma insígnia única a nível mundial. No mercado nacional, isto significa que em vez de ir aos

Notícias

8º Congresso de Marcas Próprias ABMAPRO foi um sucesso!

Nosso Congresso 2018 foi um sucesso! Nosso sentimento é de gratidão! …

Notícias

Renner lança coleção de produtos feitos de materiais reciclados

Seguindo a tendência sustentável que tem surgido em diversos segmentos, inclusive a moda, a Renner lançou uma nova linha, chamada Re – Moda Responsável. O primeiro produto da coleção é

Notícias

Auchan, Casino, Metro e Schiever criam central de compras interncaional

Fonte: HiperSuper – Por Filipe Pacheco O Auchan Retail, o Casino Group, o Metro e o Schiever Group anunciaram a criação de uma central de compras, em França e a