Amazon deve lançar marcas próprias para venda de produtos alimentícios

Varejista online já vendia alimentos de outras companhias, porém é a primeira vez que cria marcas exclusivas para vendê-las no próprio e-commerce

Fonte: IDG Now

16/05/2016

Ao que tudo indica, a gigante do varejo online Amazon também entrará no mercado alimentício com marcas próprias. A expectativa é que elas sejam lançadas oficialmente até o final do mês de maio, segundo informações do Wall Street Journal.

A varejista já vende produtos alimentícios de outras marcas há pelo menos dez anos. Mas é a primeira vez que a companhia venderá alimentos sob marcas das quais detém, ou seja, recebendo todo lucro. De acordo com a Tech Insider, sob os nomes de “Happy Belly”, “Wickedly Prime” e “Mama Bear”, a Amazon venderá desde nozes, chá a doces e comidas para bebês.

Não é a primeira vez que a Amazon cria marcas próprias para vender produtos dentro do próprio e-commerce. A varejista já criou marcas exclusivas para vender desde papel higiênico a baterias.

Vale ressaltar que ao entrar no mercado alimentício, a Amazon pode conquistar uma fatia considerável de um mercado global que, em 2015, foi de US$ 2,14 trilhões de dólares, segundo portal de estatísticas online Statista.

No início desse ano, a Amazon também passou a apostar no varejo de moda, criando sete marcas de roupas para vender no próprio site.

 

Previous II Encontro de Grandes Líderes: executivos do varejo e indústria ressaltam qualidade da programação
Next Cooperativas agropecuárias avançam cada vez mais em direção ao varejo

You might also like

Saúde

Área de marcas próprias da Pague Menos segue em crescimento

A linha de produtos exclusivos já representam 12% das vendas de não-medicamentos A Pague Menos tem investido cada vez mais no desenvolvimento de sua linha de produtos de marca própria. Estabelecida

Alimentos

Quem quer vinhos? Empresas apostam em lives e marca própria na briga por consumidor

Na disputa de mercado, as empresas Grand Cru, Evino e Wine diversificam seus canais de atendimento e suas estratégias para atender o consumidor. E vale quase tudo: de lives a

Notícias

Impulsionadas pela Black Friday, vendas no varejo crescem 5,2% em novembro, aponta ICVA

Fonte: Moneytimes – Por Diana Cheng   As vendas no varejo, descontada a inflação, aumentaram 5,2% em novembro em comparação ao mês anterior, de acordo com o Índice Cielo do

Notícias

Uma em cada três famílias brasileiras preferem produtos de marca própria

Empresas investem em produtos exclusivos para garantir aos consumidores produtos de qualidade e com preços acessíveis Em momentos em que a crise econômica brasileira atinge milhares de lares, famílias buscam