ABMAPRO apoia proposta de adoção de limite de gastos do governo

ABMAPRO apoia proposta de adoção de limite de gastos do governo

Em comum acordo com a FIESP (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), a ABMAPRO (Associação Brasileiras de Marcas Próprias e Terceirização) está apoiando à proposta de emenda constitucional para adoção de limite de gastos do governo.

A PEC 241, proposta pelo governo federal, tem o objetivo de limitar o crescimento das despesas do governo. Considerado pelo governo Michel Temer como o primeiro passo para superar a crise econômica e financeira do país, a medida fixa para os três Poderes, Ministério Público da União e da Defensoria Pública da União um limite anual de despesas.

“O Governo Federal vislumbra fazer com que o país encontre um rumo e possa superar a crise que afetou milhões de brasileiros. Essa medida vai de encontro ao pensamento da ABMAPRO. Por isso, apoiamos a proposta”, declara Neide Montesano, presidente da ABMAPRO.

Ficarão fora dos limites, entre outros casos, as transferências constitucionais a estados e municípios, os créditos extraordinários para calamidade pública, as despesas para realização de eleições e os gastos com aumento de capital das chamadas empresas estatais não dependentes.

Diferentemente de outras áreas, saúde e educação tiveram o limite traçado pelo mínimo a ser gasto e não o máximo das despesas. Em 2017, haverá exceção para as áreas de saúde e educação, que somente passarão a obedecer ao limite a partir de 2018, segundo o governo. Pelo texto, o piso para os dois setores passa a obedecer ao limite de despesas ligado à inflação a partir de 2018. Atualmente, a Constituição especifica um percentual mínimo da arrecadação da União que deve ser destinado para esses setores.

Previous Primeiro dia do 6º Congresso Brasileiro de Marcas Próprias e Terceirização destaca cenário oportuno do setor no país
Next Marcas próprias alcançam mais de 32 milhões de lares no Brasil

You might also like

Destaques

Marca Aldi já vale mais que a Tesco

Fonte: Grande Consumo   A batalha pela fidelidade dos consumidores entre os principais supermercados e discounters não será ganha através do preço, mas da criação de marcas significantes e diferenciadoras”.

Química e petroquímica

Quando a indústria vira varejo: o caso das lavanderias Tide.

Fonte: Brazil Journal – Por Mariana Barbosa Ter uma máquina de lavar dentro de casa não é exatamente uma aspiração das novas gerações. Por isso, a Tide – a líder

Comércio varejista

Renner lança coleção de produtos feitos de materiais reciclados

Seguindo a tendência sustentável que tem surgido em diversos segmentos, inclusive a moda, a Renner lançou uma nova linha, chamada Re – Moda Responsável. O primeiro produto da coleção é

Notícias Internacionais

IPLC EDITA “THE PRIVATE LABEL REVOLUTION”

IPLC EDITA “THE PRIVATE LABEL REVOLUTION” Fonte: HiperSuper – Por Rita Gonçalves A IPLC (International Private Label Consult) lançou na passada quinta-feira em Paris, França, a obra “The Private Label