Primeiro dia do 6º Congresso Brasileiro de Marcas Próprias e Terceirização destaca cenário oportuno do setor no país

Primeiro dia do 6º Congresso Brasileiro de Marcas Próprias e Terceirização destaca cenário oportuno do setor no país

Criação de produtos inovadores, gestão colaborativa e melhoria da exposição são pontos importantes para gerar experimentação e conquista de novos clientes, destacam especialistas

O primeiro dia do 6º Congresso Brasileiro de Marcas Próprias e Terceirização, que teve como tema “CRER em Marca Próprias”, reuniu, na manhã desta segunda-feira (29), mais de 200 participantes. Realizado no Centro de Convenções Frei Caneca, durante a Feira Private Label, primeira destinada ao setor na América Latina, o evento contou com grandes especialistas que debateram os mais relevantes assuntos do universo das marcas próprias.

A abertura foi realizada por Neide Montesano, presidente da Associação Brasileira de Marcas Próprias e Terceirização (ABMAPRO). A executiva destacou que o mercado passa por uma crise de confiança e é necessário que tanto o varejo quanto a indústria trabalhem em conjunto para promover o desenvolvimento do setor de marcas próprias. “Vivemos um momento complicado economicamente mas há muitas oportunidades de crescimento e estamos bastante otimistas quanto ao desenvolvimento da marca própria no nosso país”.

A programação do congresso contou com um painel composto por consumidores e convidados da plateia, além de Gleice Simão, ex-participante do programa Master Chef. O objetivo foi compartilhar experiências com produtos de marcas próprias e assim gerar insights aos presentes. Conduzido por Fátima Merlin, fundadora da Connect Shopper, foram debatidos temas como comunicação no ponto de venda, exposição, ações promocionais e percepções gerais sobre a qualidade dos produtos.

Após o painel foi realizada uma degustação cega com os participantes, onde foram apresentados seis produtos: creme de avelã, torrada, cookie, batata palha, suco de uva integral e cereal matinal, nas versões tradicionais da indústria e marca própria. Para metade dos participantes, os produtos de marcas próprias foram melhor avaliados e em quase todo o restante houve empate. Somente em um item, o produto da indústria foi melhor avaliado, e por apenas um voto. Se na qualidade os produtos de marcas próprias se destacam, durante as palestras os especialistas deixaram claro que ainda existem muitas oportunidades de melhoria em outras frentes.

“A evolução do varejo e das marcas próprias”, palestra realizada pelo diretor de sourcing da Daymon WoldWide, Pedro de Carmo, abordou os tópicos: a evolução do varejo alimentar, evolução das marcas próprias, tendências globais de marcas próprias – Daymon TrandWheel e estratégias do varejo & marca própria.  O executivo destacou que aspectos como criação de produtos inovadores para o consumidor aliado ao reforço do relacionamento entre todos os stakeholders são pontos que favorecerão o desenvolvimento do setor.

Porém, se em um passado recente marca própria foi sinônimo claro de economia para o consumidor, hoje em dia, para que este tipo de produto ganhe share de mercado é preciso criar cada vez mais produtos de marcas próprias galgados em nichos, como por exemplo estilos de vida específicos, sempre desenhados com base em pesquisas com o consumidor.

A Kantar World Panel, especialista em comportamento de consumo, trouxe um panorama geral do mercado de marcas próprias no Brasil e apresentou importantes dados qualitativos e quantitativos do setor. De acordo com Tiago Oliveira, Gerente de Soluções Consumidor, o cenário brasileiro é oportuno pois o consumidor está buscando opções mais em conta e o país ainda se encontra em estágio inicial de tendência de marcas próprias. Atualmente, estudos apontam que as marcas próprias no Brasil representam apenas 5% do total comercializado no varejo, enquanto que a média global é 16,5%.

Na sequência, Ana Fioratti, da Advantage Group, apresentou a palestra “Das relações comerciais à gestão colaborativa: o shopper no centro das decisões” e Olegário Araújo, da Inteligência de Varejo, levou aos participantes o conteúdo de “As transformações do marketing e as oportunidades para engajamento do cliente”.

Para finalizar, um debate entre todos os profissionais fechou o primeiro dia do 6º Congresso Brasileiro de Marcas Próprias e Terceirização. “Marcas com propósito: é isso que os consumidores esperam e quem conseguir entregar isso com certeza sairá na frente”, finalizou Neide Montesano.

Patrocínio e apoio

O 6º Congresso Brasileiro de Marcas Próprias e Terceirização tem como patrocinadores a Daymon WorldWild (Master), a Radiex (Prata) e Grupo Montesano (Bronze) e apoio da Associação Brasileira de Atacadistas e Distribuidores (ABAD), Associação Brasileira de Aerossois e Saneantes Domissanitarios (ABAS) e a agência AD360º.

Previous Últimos dias para garantir seu ingresso para o 6º Congresso Brasileiro de Marcas Próprias e Terceirização
Next ABMAPRO apoia proposta de adoção de limite de gastos do governo

You might also like

Eventos

ABMAPRO leva executivos para evento de marcas próprias nos EUA

O mercado de marcas próprias segue em amplo crescimento no mundo. Os Estados Unidos são um retrato fiel desse fenômeno. Representa quase 25% das vendas no varejo. Diante disso, a

Notícias ABMAPRO

ABAD realiza encontro da cadeia de abastecimento entre os dias 8 e 10 de agosto em São Paulo-SP

Durante o evento, Neide Montesano, presidente da ABMAPRO, realizará a palestra “Marca Própria, estamos nessa para ganhar”!

Destaques

Marcas próprias alcançam mais de 32 milhões de lares no Brasil

As marcas próprias seguem se consolidando na economia nacional. Em pesquisa apresentada pela Kantar Worldpanel, o número de lares brasileiros que consumiu algum produto desse segmento atingiu a expressiva marca de

Releases ABMAPRO

Produto de marca própria é excelente opção para o final do ano

Os produtos de marca própria estão se tornando cada vez mais presentes em carrinhos e gôndolas de supermercados. E nesse final de ano vira uma excelente opção para quem quer