Uma em cada três famílias brasileiras preferem produtos de marca própria

Uma em cada três famílias brasileiras preferem produtos de marca própria

Empresas investem em produtos exclusivos para garantir aos consumidores produtos de qualidade e com preços acessíveis

Em momentos em que a crise econômica brasileira atinge milhares de lares, famílias buscam soluções para driblar este problema e não deixar faltar nada em casa. Por conta disso, as marcas próprias, principalmente quando falamos do varejo alimentício, têm ganhado cada vez mais espaço e reconhecimento entre os consumidores.

Uma pesquisa feita pela NielsenIQ mostrou que produtos exclusivos já estão presentes em 34% das casas brasileiras. Além disso, o estudo revelou que, nos primeiros quatro meses de 2022, os consumidores investiram 7,68% a mais em produtos de marca própria, em comparação com o mesmo período do ano anterior.

Case  Amicci: Com a crescente procura por itens de qualidade e com preços acessíveis, muitas empresas como varejistas, indústrias, distribuidores e DNVBs já contam com a Amicci para desenvolver as suas marcas próprias. Isso porque, por meio de um marketplace, a empresa conecta essas marcas com uma base robusta de mais de 20 mil fornecedores nacionais e internacionais. Dentro da plataforma, as empresas conseguem ter acesso à cesta de produtos e solicitar os seus projetos de marca própria.

Não é apenas o consumidor que é beneficiado com essa estratégia de negócio, já que produtos exclusivos chegam a ter até 50% de desconto se comparado a marcas líderes, sendo uma vantagem competitiva também para varejistas e indústrias. Entre os principais segmentos do varejo que já optam por essa alternativa, além do alimentício, estão o pet, farmacêutico e beleza.

“O projeto de marcas pŕoprias da Petz é uma das principais plataformas de crescimento da organização nos próximos anos. E o que me dá muita segurança do sucesso deste projeto é ter a Amicci como parceira, porque tenho certeza de que todos os aspectos que envolvem qualidade do produto estarão garantidos para o consumidor final”, comenta Luciano Sessim, diretor comercial e de Marketing da Petz.

Para 2023, o mercado de marcas próprias aposta em algumas tendências, como tecnologia, sustentabilidade e categorias com altas margens de lucro. “O mercado de produtos exclusivos no Brasil está recheado de oportunidades, e de olho nas tendências e com investimento contínuo em qualidade, é possível competir com as principais marcas em cada categoria de consumo”, pontuou Antônio Sá, especialista em varejo e sócio-fundador da Amicci.

Fonte: https://www.mundodomarketing.com.br/uma-em-cada-tres-familias-brasileiras-preferem-produtos-de-marca-propria/

Previous SIMP - 4ª Semana Internacional de Marcas Próprias 2023 - Vem aí!
Next Tintas MC lança marca própria de tintas e prevê R$ 50 milhões em vendas já no primeiro ano

You might also like

Comércio varejista

Coop prevê a venda de 320 toneladas de panetones de marca própria

Neste ano, a Coop – Cooperativa de Consumo espera vender 320 toneladas de panetones da marca própria Delícias da Coop, entre as versões tradicionais e os recheados em parceria com

ABMAPRO na mídia

Preço atrai consumidores para marcas próprias

Para entregar preços menores e manter o cliente, o mercado intensificou a presença de marcas próprias e regionais, um negócio que supera os R$ 47 bilhões em faturamento, envolvendo alimentos,

Notícias

1ª Black Week Marca Própria

1ª Black Week Marca Própria acontecerá entre os dias 16 e 22 de Novembro.Varejistas de todo o país com ações promocionais e muitos descontos em produtos de Marca Própria! A

Notícias

MARCA PRÓPRIA ESTÁ CRESCENDO NO VAREJO

No ano passado, este mercado registrou crescimento de dois dígitos. No setor de supermercados, rede GBarbosa acaba de lançar o seu mix Com crescimento de 10% em 2020, fechando o