Kroger comercializará produtos com canabidiol em suas lojas

Fonte: Panorama Farmacêutico

A Kroger, maior varejista de alimentos dos Estados Unidos irá vender produtos a base de canabidiol em quase mil lojas. No entanto, nenhum dos itens é alimentício. A companhia comercializará produtos tópicos de CBD derivados do cânhamo, incluindo cremes, bálsamos e óleos, em 945 lojas em 17 estados, disse uma porta-voz da empresa em comunicado. A cadeia de supermercados se junta a uma lista crescente de varejistas do país, incluindo Walgreens, CVS, Vitamin Shoppe e GNC, que estão se abastecendo de produtos compostos por cannabis.

“Como muitos varejistas, estamos começando a oferecer aos nossos clientes uma seleção altamente curada de produtos tópicos como loções, bálsamos, óleos e cremes que são infundidos com CBD derivado de cânhamo”, disse a porta-voz da Kroger.

Os consumidores estão cada vez mais curiosos sobre o CBD, um composto da cannabis não intoxicante, que promete ajudar a aliviar problemas como a ansiedade e a dor, embora quase nenhuma evidência científica apoie essas afirmações. Embora a CBD derivada do cânhamo seja agora legal nos Estados Unidos, graças à lei agrícola aprovada pelo Congresso local no final do ano passado, a FDA diz que as empresas ainda não podem adicionar o CBD à comida ou vendê-lo como um suplemento dietético.

A venda de produtos de beleza e para a pele com infusão de CBD traz muito menos risco legal, o que explica por que os varejistas, como a Kroger, estão começando a estocar esses tipos de produtos primeiro. A FDA está considerando como as empresas poderiam adicionar o CBD a alimentos e suplementos dietéticos, mas uma recente audiência sobre o assunto mostrou o quanto os reguladores ainda querem aprender – e ver mais evidências científicas dos efeitos da substância – antes de tomar qualquer decisão.

Para a Kroger, a venda de produtos com CBD marcará apenas uma das muitas mudanças que fez nos últimos anos, uma vez que procurou reposicionar seus negócios para afastar a Amazon e o Walmart. Como parte de seu plano de investimento de três anos, a rede varejista tem investido dinheiro em vendas e serviços de entrega digital para acompanhar os hábitos de compra do consumidor. Esses investimentos, no entanto, já consumiram seus ganhos.

Também tem fortalecido seus laços com a cadeia de farmácias Walgreens, pois ambas as correntes buscam parceiros para se defender de ameaças mais fortes. Os dois disseram no ano passado que a Walgreens vai comercializar 2.300 produtos da Kroger nas prateleiras de 13 de suas lojas.

De acordo com a porta-voz da empresa, a Kroger venderá os produtos com canabidiol nos estados do Arizona, Arkansas, Colorado, Illinois, Indiana, Kansas, Kentucky, Michigan, Missouri, Nevada, Oregon, Carolina do Sul, Tennessee, Virgínia Ocidental, Washington, Wisconsin e Wyoming.

Previous Aldi chega à China
Next Clubes brasileiros optam por marcas próprias de material esportivo

You might also like

Destaques

DMCard adota QR Code na implantação de seu cartão private label digital

Por Redação E-Commerce News No início da década, o QR Code (Quick Response Code) começou a ser considerado uma tecnologia obsoleta devido à baixíssima adesão. No entanto, para viabilizar os

Lançamentos

Auchan lança o primeiro queijo flamengo Bio de marca própria 100% português

A Auchan é o primeiro retalhista a disponibilizar nas suas lojas queijo flamengo biológico de marca própria 100% português. Produzido em Vila Nova de Famalicão, na freguesia do Louro, o

Notícias

Telhanorte inaugura novo segmento de loja em São Paulo: Telhanorte Já

De acordo com dados da Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (Abramat), o faturamento das indústrias de materiais de construção cresceu 4% em setembro, na comparação anual, e

Notícias

Coop prevê a venda de 320 toneladas de panetones de marca própria

Neste ano, a Coop – Cooperativa de Consumo espera vender 320 toneladas de panetones da marca própria Delícias da Coop, entre as versões tradicionais e os recheados em parceria com