Rede italiana Coop reduz uso de plástico

ROMA, 24 JUL (ANSA) – A rede de supermercados italiana Coop anunciou nesta segunda-feira (23) medidas para reduzir o uso de plástico “virgem” nas embalagens dos produtos de sua marca própria. O objetivo é instituir, até 2025, a utilização de 6,4 mil toneladas anuais de plástico reciclado no lugar da matéria-prima nova.

A empresa aderiu às exigências da Comissão Europeia que trata, do meio ambiente, substituindo, por exemplo, o plástico convencional por materiais biodegradáveis e compostáveis em produtos da rede. É o que já acontece com os pratos, copos e hastes flexíveis com algodão.

A empresa também prevê alcançar até 2022 metas estabelecidas pela comissão que terão cumprimento obrigatório somente em 2030.

Em até quatro anos, todos os produtos da marca Coop, que movimentam três bilhões de euros por ano, terão embalagens recicláveis, compostáveis ou reutilizáveis, enquanto os da linha Vivi Verde, dedicada ao cuidado com o meio ambiente, já atenderão à exigência no ano que vem. (ANSA)

Previous Como a Amazon está vencendo o jogo do varejo online. De novo
Next Mundo Verde investirá mais em marca própria

You might also like

Notícias

Múltis planejam reciclar 100% das embalagens

Fonte: Valor Econômico – Por Cibelle Bouças A Nestlé anunciou ontem um compromisso global de tornar 100% de suas embalagens recicláveis ou reutilizáveis até 2025. A intenção é que nenhuma

Notícias Internacionais

Gateway equipa todas as lojas Maxmat de Portugal

Por Shoppingspirit News A Maxmat é uma empresa Hard-Discount, líder nos preços, no mercado da Bricolage, Construção, Banho e Jardim, assumindo-se como “Profissional dos Preços Baixos”. Pioneira no mercado português,

Releases ABMAPRO

Marcas próprias alcançam mais de 32 milhões de lares no Brasil

As marcas próprias seguem se consolidando na economia nacional. Em pesquisa apresentada pela Kantar Worldpanel, o número de lares brasileiros que consumiu algum produto desse segmento atingiu a expressiva marca de

Têxtil e couro

Retalhistas aceleram Marca Própria

Fonte: Portugal Textil O modelo de negócio direto ao consumidor começou por ser adotado pelas marcas digitais. Agora, também as marcas de luxo e desportivas estão a optar por vendas