Lidl Portugal quer reduzir o consumo de plástico em 20% até 2025

Fonte: supplychainmagazine.pt
Mar 26, 2018

Após várias medidas em prol da sustentabilidade, chega agora a altura do plástico: o consumo de plástico do Lidl em Portugal será reduzido em pelo menos 20% até 2025, anunciou o retalhista.
Este objectivo será alcançado através de medidas associadas às embalagens dos seus produtos de marca própria, que representa cerca de 80% dos produtos vendidos pelo Lidl Portugal, bem como as embalagens exteriores de produtos de marcas de fabricante.
A cadeia de retalho quer também que até 2025 todas as suas embalagens plásticas de marca própria passem a incorporar materiais recicláveis, apoiando assim parte da estratégia europeia para os plásticos apresentada recentemente pela Comissão Europeia.
A estratégia europeia para os plásticos definiu 2030 como a data limite para acabar com as embalagens de plástico descartáveis na União Europeia, mudando para plástico reciclável e reutilizável. A União Europeia quer que 55% do plástico seja reciclável até 2030 e que os Estados membros reduzam o uso de plástico por pessoa de 90 por ano para 40 até 2026. Cerca de 100 milhões de euros serão disponibilizados pela UE para investigação em design de produtos com maior durabilidade e recicláveis. Os europeus geram por ano 25 milhões de toneladas de resíduos de plástico, mas menos de 30% são recolhidos para reciclagem.
O Lidl Portugal estabeleceu ainda um período de sete anos para que 100% das suas embalagens plásticas de marca própria sejam produzidas a partir de materiais.
A empresa tem vindo a analisar medidas para abdicar do plástico e introduzir alternativas mais sustentáveis. Uma das soluções passa, por exemplo, por disponibilizar artigos não embalados ou a granel na secção de frutas e legumes, padaria e frutos secos.
Nos últimos três anos, nas suas 250 lojas e quatro centros logísticos em Portugal reciclou 3.500 toneladas de plástico e todo o cartão separado é reciclado, originando novas embalagens.

Previous Drogarias Pacheco e Drogaria São Paulo lançam marca própria
Next Grupo Dimed vai abrir 40 farmácias em 2018

You might also like

Eventos

ABMAPRO leva executivos para evento de marcas próprias nos EUA

O mercado de marcas próprias segue em amplo crescimento no mundo. Os Estados Unidos são um retrato fiel desse fenômeno. Representa quase 25% das vendas no varejo. Diante disso, a

Comércio exterior

Abicalçados considera ações no exterior vitais para abrir mercados e aumentar exportações

Fonte: comexdobrasil.com – Por Ana Cristina Dib Novo Hamburgo – As exportações de calçados brasileiros têm as ações comerciais no exterior como aliadas fundamentais. No ano passado, eventos internacionais garantiram

Comércio varejista

“Marca própria” no Brasil, deve crescer 15% até o fim de 2014

Fonte: DCI O avanço da inflação no País tem levado os consumidores a optarem por itens mais baratos, favorecendo a expansão da produção terceirizada. Com isso, as indústrias que fabricam produtos

Alimentos

Artigos do Lidl passam a ser confeccionados com ovos de solo

O Lidl Portugal já tinha abolido a comercialização de ovos provenientes de galinhas criadas em gaiolas. Agora, elimina também a utilização deste tipo de ovos na confecção dos seus produtos